Núcleo de Estudos do Cerrado da UFSCar – NEC/UFSCar

O campus de São Carlos da UFSCar é contemplando com um fragmento de aproximadamente 260 ha de cerrado. Estas áreas são um dos principais palcos do cenário da sociobiodiversidade no município de São Carlos, tendo em vista sua importância atual e histórica para a comunidade local.

Esse ambiente é utilizado por pessoas da cidade como área de lazer, para a realização de atividades físicas diversas, para contato com a natureza e observação de aves, fotografia de paisagens e registro de momentos pessoais, para coleta de frutos nativos, para visita

como ponto turístico, em especial o ecoturismo regional, além de outros usos.

O Cerrado da Universidade resguarda um sistema ecológico com prioridade de conservação, um modelo para estudos sobre a biodiversidade nativa e os recursos naturais do segundo maior domínio morfoclimático e fitogeográfico do Brasil, o Cerrado.

De fato, o Cerrado da UFSCar é um laboratório a céu aberto para professores desta e de outras universidades, para professores do ensino básico municipal e estadual, para educadores ambientais de várias instituições regionais, para estudantes de graduação, pós-graduação e pesquisadores de diversas áreas que desenvolvem estudos no local.

O principal objetivo do projeto é estabelecer um programa de monitoramento participativo da biodiversidade do Cerrado da UFSCar, envolvendo diferentes atores do cenário da sociobiodiversidade local, como subsídio ao uso sustentável das áreas naturais da universidade pela comunidade são-carlense, por estudantes em diversos níveis de formação e por pesquisadores locais e de outras instituições.

Como parte das atividades está a implementação de estratégias de integração entre a comunidade local que faz uso do Cerrado (e.g. caminhada, ciclistas, observação de aves, passeio, coleta de gabiroba etc.) e a comunidade acadêmica.

O núcleo visa também a construção coletiva de conhecimentos e resgate histórico de dados sobre a biodiversidade local, de maneira a integrar os saberes locais e o conhecimento científico, com foco nos animais e plantas que habitam o Cerrado da UFSCar, com finalidade última de compreender seus padrões ecológicos e influência humana, como subsídio para preservação.